A opção para quem quer parar de fumar.

Tabagismo

act29junhoO tratamento para o tabagismo:

O primeiro passo no tratamento é a decisão do cliente. Ele não é um mero espectador do processo e sim, um participante ativo. A sua determinação é essencial.

O fumante precisa trabalhar basicamente três itens:

  • A dependência física, a nicotina;
  • O hábito (associação do cigarro ao cotidiano);
  • E a perda do prazer de fumar.

Iniciamos o tratamento com uma entrevista, onde avaliamos o grau de dependência e o nível de comprometimento do paciente consigo mesmo e com o tratamento.

A combinação específica dos pontos de acupuntura junto à ação do raio laser visa sedar a vontade de fumar e controlar a ansiedade. O laser proporciona liberação de neurotransmissores como à endorfina, promovendo um relaxamento e uma sensação de bem estar, importantes para lidar com a síndrome de abstinência.

O tratamento se complementa com o processo orientado de desintoxicação do organismo, estimulando a ingestão de muita água e a pratica de exercícios físicos para a reeducação do corpo e o equilíbrio orgânico.

Há um acompanhamento de 90 dias, durante os quais se houver necessidades (persistência da vontade de fumar ou sintomas da abstinência), serão feitas aplicações de reforço.

O laser utilizado é um laser frio e de baixa potência que, portanto, não causa nenhuma lesão ou dano celular. O estimulo é feito através de sua luz que penetra cerca de 0,5cm estimulando os pontos de acupuntura. Não foram descritos efeitos colaterais deste laser que é utilizado desde 1967.

O equipamento de laser utilizado no Brasil pela Action Laser é registrado no Departamento de Saúde Canadense, que seria o correspondente ao FDA (Foot and Drug Administration) americano.

O uso do laser ocorre em substituição às agulhas. É a tradicional medicina chinesa aliada a tecnologia avançada do laser, sem riscos à pele ou ao organismo, sem dor.

Os benefícios:

  • Melhora sua expectativa de vida.
  • Reduz o risco de doenças potencialmente fatais, complicações respiratórias e problemas cardiovasculares.
  • Poupa dinheiro.
  • Dá exemplo às crianças, à família e aos colegas de trabalho.
  • Maior satisfação da experiência pessoal e aceitação social. O governo e os órgãos oficiais de saúde estão criando mais leis sobre quando e onde as pessoas podem fumar.
  • Melhora a auto-estima, habilidade física, o sentido do olfato e do paladar, a concentração mental e a saúde bucal.
  • Familiares, amigos, colegas não estarão mais em risco ao fumo passivo.

Mudanças que ocorrem em seu corpo quando você parar de fumar:

  • Dentro de 20 minutos:

Pressão arterial tende a voltar ao normal.

A freqüência do pulso volta ao normal.

A temperatura das mãos e dos pés retorna para o normal.

  • Após 8 horas:

O nível de monóxido de carbono do sangue volta ao normal.

O nível de oxigenação do sangue aumenta para o normal.

  • Após 24 horas:

Diminui o risco de um ataque cardíaco.

  • Após 48 horas:

As terminações nervosas começam a regenerar-se.

O olfato e paladar melhoram.

  • Após 72 horas:

A árvore brônquica relaxa tornando a respiração mais fácil.

A função pulmonar melhora em até 30%.

  • Após 15 dias:

A circulação do sangue aumenta.

O caminhar torna-se mais fácil.

  • De 1 a 12 meses:
  • Diminuição da tosse, da congestão nasal, da fadiga e da dispnéia. O movimento ciliar dos brônquios volta ao normal, limpando os pulmões e reduzindo os riscos de infecções respiratórias.

Aumento da capacidade física e da energia corporal.

Cai pela metade o risco de doenças cardíacas.

  • De 10 a 15 anos:

Expectativa de vida igual à de quem nunca fumou.

  • De 15 a 20 anos:

O risco de câncer se aproxima ao de uma pessoa que nunca fumou.

Os brônquios são forrados de cílios microscópicos que “varrem” substâncias irritantes. O fumo os paralisa, o que pode causar a tosse. Quando você para de fumar, eles se auto-reparam e se substituem.

Fumar causa rugas, acelera o envelhecimento da pele. A nicotina provoca o estreitamento dos vasos sanguíneos na camada mais externa da pele, prejudicando o fluxo do sangue e impedindo que nutrientes e vitaminas cheguem a camadas mais externas. Os 60 agentes cancerígenos do cigarro também causam danos ao colágeno e à elastina, fibras que dão força e elasticidade para sua pele.

  • As informações citadas acima são oriundas da Associação Britânica do Pulmão.

Notícias